Menu

13 de abril de 2011

Era assim



Mesmo na minha infância, já tinha planos prontos,
Mas quando cresci eles todos voaram soltos.
Gostava do meu jeito de ser sincera e de falar a verdade,
Pois com certas mentiras hoje meu coração arde.
Gostava de rir, de pular e de chorar sem vergonha.
Gostava de ser feliz e de me lambuzar com pamonha.

Pauta para a 7ª Edição Alternativa do Créativité.

5 de abril de 2011

Tempo perdido, desvalorizado, mentido e por fim, vivido.



As pessoas descrevem seus esquecimentos,
e culpam sempre sua falta de tempo.
Deixam de realizar seus planos e sonhos,
pelo tempo que acham não pertencer a seus patrimônios.

Vivem dizendo que há contratempos,
mentiras não convencidas, onde estão os sentimentos?

E com essas mentiras só sentem falta de tempo;
tempo de amar, de viver, de causar e de se atrever.
Pois além de tudo, são as lembranças boas que ficarão.
E vocês verão, que a única falta que haverá no fim
será a falta do que você passou enfim.
Mesmo que no meio de tudo tenha aprendido a não a desvalorizar,
são tempos que não irão voltar.

Pois na sua lembrança eles estarão lá e ali, 
mas nunca voltarão a estar aqui.


Pauta para a 33ª Edição Poemas do Bloínquês.